Natividade

A cidade de Natividade se destaca pela a sua charmosa arquitetura colonial, festas religiosas, folclore e gastronomia. Sua história começa no ciclo do ouro, por volta de 1734, quando ocorreu a ocupação da região por bandeirantes, escravos, mineiros, sertanistas, missionários e criadores de gado. Natividade chegou a ser um dos maiores arraiais da então Capitania de Goiás. Localizada na região sudeste do Estado, Natividade está a 200 km de Palmas. 

O belo conjunto arquitetônico, urbanístico e paisagístico de Natividade foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 1987. A cidade faz parte do Programa Monumenta, do Ministério da Cultura (MinC), que visa à recuperação e preservação do patrimônio histórico brasileiro.

A religiosidade é uma importante marca de Natividade com festejos como a Romaria de Nosso Senhor do Bonfim, considerada a maior festa religiosa do Estado, e a Festa do Divino Espírito Santo de Natividade. Ainda, a cidade guarda as ruínas da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, construção iniciada pelos escravos no século XVIII, mas que não chegou a ser concluída.

Das festividades religiosas saiu também o famoso biscoito chamado de amor perfeito. A receita familiar do biscoito de polvilho já tem mais de 100 anos, e é passada de geração em geração. A confecção do biscoito faz parte da Festa do Divino Espírito Santo. 

A natureza que envolve natividade também é um atrativo belo e que proporciona momentos de lazer aos visitantes com cachoeiras, praias fluviais e trilhas. A Cachoeira Paraíso possui diversas quedas d’água de médio e pequeno porte, em meio a pedras e paredões rochosos formando, ao longo do percurso, piscinas naturais de águas verdes e transparentes.

Os visitantes podem conhecer um pouco da história da cidade visitando o Museu Histórico de Natividade. No local funcionava uma antiga cadeia, da época do Império. A construção  abriga  o Centro de Artesanato e Apoio ao Turista, a Oficina de Ourivesaria Mestre Juvenal, uma loja de comercialização de produtos artesanais, além de uma exposição permanente com artefatos encontrados na região.