Gastronomia

Diga-me o que tu comes e te direi de onde és... Se for brasileiro, provavelmente terá preferência pela mesa farta – não importa se com o goiano arroz com pequi, o paraense pato no tucupi, o churrasco gaúcho ou a boa moqueca de peixe capixaba. E como o Tocantins é uma colcha de retalhos cultural, por aqui tem tudo isso e muito mais.  

A trajetória tocantinense começa há mais de 300 anos, com a ocupação de uma região ainda desconhecida. Do sul vieram bandeirantes paulistas em busca de ouro, enquanto do nordeste chegavam criadores de gado e do norte, especificamente do Pará, comerciantes utilizavam o rio Tocantins como rota de escoamento para suas mercadorias. 

Assim também começa a história da culinária local, cheia de influências dos mais distantes cantos, uma característica que persistiu e evoluiu com a separação de Goiás e a vinda de novos moradores. Um lugar onde se aprecia tucunaré assado, chambari, carne seca, frutos do cerrado, mas também se abre para pratos sofisticados. 

Nesta terra ao mesmo tempo nova e antiga tem licor de jenipapo, doce de buriti, bolo de arroz. A paçoca de carne seca nos remete aos tempos dos tropeiros, enquanto o biscoito Amor Perfeito derrete na boca.

Assim como os vizinhos de Goiás, aqui o se faz largo uso de produtos do Cerrado, como o baru (castanha), guariroba e o pequi, fruto de uma árvore que atinge até 10 m de altura, cujo nome de origem indígena “pyqui” significa casca e espinho. Também apreciado e versátil é o buriti, fruto da palmeira de mesmo nome, do qual se faz bebidas, óleo, doces, sorvetes, cremes, geléias e licores.  

Ao preciar os sabores desta terra você estará no ponto de encontro entre a tradição e o mundo contemporâneio!


 

 

Amor Perfeito

Amor Perfeito

Chambari

Chambari

Galinha Caipira

Galinha Caipira

Licores de Natividade

Licores

Paçoca de carne de sol

Paçoca de Carne de Sol

Pequi

Pequi tocantinense

Tucunaré Frito

Pescados