Amor Perfeito

A fécula da raiz de mandioca - também chamada de tapioca -, leite de coco, açúcar refinado, manteiga de leite. Estes são os poucos ingredientes de um biscoito que pelo sabor suave e a deliciosa sensação que provoca ao derreter na boca se tornou uma das iguarias mais famosas entre as cozinheiras das regiões central, sul e sudeste do Estado, em especial Natividade, uma das cidades mais antigas do Tocantins. 

O sucesso do Amor Perfeito se deve, principalmente, a Ana Benedita de Cerqueira e Silva, mais conhecida por Dona Naninha, que ainda vive no mesmo casarão centenário onde nasceu e criou os filhos, ao lado da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Natividade, e que hoje recebe visitantes de todos os cantos para se deliciarem com fartos lanches, incluindo outras delícias tradicionais, como a pipoca (peta caseira) e o biscoito trovão.

Na casa de Dona Daninha ainda são preservados e utilizados os fornos à lenha centenários herdados de sua mãe. Talvez esse seja o segredo desse biscoitinho de receita aparentemente simples, mas que encanta a todos que os saboreiam!